domingo, 27 de fevereiro de 2011

LOCAVEL RECOLHE VIATURAS DA POLÍCIA

Existem pelo menos duas cidades do interior do Rio Grande do Norte que não possuem sequer uma viatura para atender às ocorrências. Os policiais de Passagem, a 80 quilômetros da capital, e Ielmo Marinho, a 50 quilômetros, não dispõem de veículos para trabalhar. Os carros foram enviados para manutenção, mas devido ao débito do Governo com a empresa Locação de Veículos e Serviços Ltda (Locavel) não retornaram.

Além dessas cidades, a Companhia de Turismo da PM em Natal também teve baixa de duas viaturas, em um total de oito. O comandante geral da PM, coronel Francisco Canindé Araújo, garantiu que o problema estará solucionado em breve.

Na tarde da última quinta-feira, a reportagem acompanhou a transferência dos carros do quartel da PM para o caminhão-cegonha. Os adesivos postos na lataria indicavam a cidade de origem da viatura. Além de Passagem e Ielmo Marinho, também embarcaram no caminhão, veículos de Fernando Pedroza e Assu. Outras estavam sem identificação.

A reportagem entrou em contato com o sargento Hugo do Nascimento, comandante do destacamento da PM em Passagem. À reportagem, ele revelou que está trabalhando sem viatura. “Só tinha uma. Aí mandei pra Natal para trocar o óleo e fui informado que não voltaria porque tinha uma dívida do Governo com a locadora. A saída que encontrei foi pedir uma emprestada de Goianinha para ficar aqui nos finais de semana”, esclareceu.

Se a situação está difícil em Passagem, onde existem 3 mil habitantes, pior ainda está em Ielmo Marinho. Lá, a polícia que presta serviço aos 12.188 moradores também está sem viatura, mas não há os paliativos como em Passagem.

“Há 10 dias enviei para o quartel, pois o carro estava com um problema. Liguei hoje [ontem] e soube que não haverá liberação. O comando ainda não deu uma resposta para nós. Sem dúvida, o nosso trabalho fica mais difícil, tinha uma intimação para entregar e não fiz”, lamentou o sargento José Aparício, comandante do destacamento do município.

O comandante da PM garantiu agilidade na resolução do problema. “Viajo hoje [ontem] para Mossoró e este assunto será tratado. Temos viaturas próprias de reserva e faremos um esforço para completar onde está faltando”, disse o coronel Araújo.

A reportagem telefonou para os destacamentos da PM e para as delegacias da Polícia Civil das cidades de Fernando Pedroza e Francisco Dias, cujos veículos também foram recolhidos. No entanto, o contato não foi concretizado e as realidades desses municípios não puderam ser constatadas.

Frota será substituída após o pagamento

Representantes da Locavel, empresa responsável por contrato de aluguel de 300 viaturas para as polícias Militar e Civil no RN, estiveram na manhã de ontem em Natal para ouvir o Governo do Estado. A reunião com o secretário adjunto de Segurança Pública e Defesa Social, Airton Ferraz, serviu para informar oficialmente sobre a decisão de quitar a dívida que atinge os R$ 3,3 milhões. Apesar disso, um dos diretores da Locavel disse que a empresa permanece sem caixa para repor as viaturas quebradas até que realmente o dinheiro seja transferido.

“O secretário informou que até o dia 15 o pagamento será efetuado. Mas paramos de consertar e substituir as viaturas por falta de caixa devido à dívida e continuamos na mesma situação. Liberado o recurso, agiremos o mais rápido possível para colocar os carros nas ruas”, informou o diretor financeiro da Locavel, Danilo Ricardo Barreto. O diretor veio de Recife, onde fica a sede da empresa, para constatar a oficialização da quitação do débito do Governo.

Danilo esclareceu que o contrato previa que houvesse 10% da frota à disposição para substituição; no caso do RN, essa porcentagem representava 30 veículos. “Na Região Metropolitana, o tempo para substituição é de duas horas. Nas cidades do interior, 24 horas”, disse.

Apesar do aparente desgaste da empresa com o governo devido à dívida, o diretor financeiro negou que o contrato de locação fosse encerrado após o pagamento. “O dinheiro que será repassado pelo Governo do RN até o dia 15 nos dá um novo fôlego. Temos mais, no mínimo, um ano de contrato e iremos cumprir”, afirmou Danilo Barreto.

A reportagem voltou a conversar com Airton Ferraz. Para ele, “está tudo resolvido”. “Os recursos virão de um convênio com o Detran e a data que passei para vocês [15 de março] é o limite para se cumprir os trâmites burocráticos. Com o pagamento efetuado, os serviços, que já não foram muito abalados, voltarão ao normal”, informou o secretário adjunto, enquanto reiterava que não houve recolhimento das viaturas e sim retenção por falta de manutenção.

Fonte: http://www.sdglaucia.blogspot.com/

Frases e perguntas que só policiais ouvem ...



É natural que toda profissão carregue consigo uma série de visões preconcebidas e estereótipos. A profissão policial não poderia ser exceção nesse sentido, e também sofre com muitas visões irrefletidas, que chegam até a possuir explicações para sua existência, mas não se justificam quando são generalizadas. Neste post vamos demonstrar e comentar algumas delas, para que o leitor possa entender alguns chavões que temos que desconstruir no dia-a-dia:

“Você já bateu em alguém? Já matou alguém?”

Quase todo o imaginário em torno da profissão policial se relaciona com a prática da violência. Normal: somos os únicos profissionais autorizados pelo Estado a utilizá-la legitimamente. Então, não é raro que as pessoas queiram saber quantos socos, pontapés e tiros são efetuados em nosso serviço. Não imaginam que o uso da força é exceção durante o serviço policial ordinário, e que os policiais geralmente se ocupam mais com prestação de serviços corriqueiros e gerenciamento de pequenas crises, do que com ocorrências de grande vulto – que ocorrem também, mas em menor constância.

“Você é tão educado, nem parece ser policial…”

Algumas ações policiais e um histórico de repressões e arbitrariedades fazem com que as pessoas pensem que os policiais são todos truculentos, grosseiros e incultos. Nos chamados “anos de chumbo”, policiais atuavam na repressão a intelectuais de esquerda, em relação aos quais tinham pouca instrução – até mesmo pelos “métodos” de seleção da época. O resultado é que culturalmente tornou-se espantoso conhecer um policial que seja educado, polido e inteligente.

“Bandido bom é bandido morto. Acho que a polícia tem que bater mais…”

Sob a perspectiva de que as pessoas entendem que o policial, em regra, é truculento, não é raro que em algumas situações elas tentem agradá-lo fazendo apologia à violência policial. Tolos são os policiais que embarcam em tais incentivos, volúveis e irrefletidos, expressando um conservadorismo de momento, que se vira contra o próprio policial a partir do momento que a vítima da arbitrariedade possua algum laço de afeição com o incentivador da violência. Bandido bom é bandido morto quando o “bandido” é desconhecido e distante.

“Mas você trabalha no administrativo, não é?”

O trabalho de rua é considerado um trabalho menor pelas pessoas. Primeiro, porque só conseguem enxergar o trabalho repressivo e arbitrário, segundo, porque nós, policiais, fazemos pouca questão de orientar o trabalho operacional para a resolução de conflitos mediante negociação e interação cidadã. Deste modo, as pessoas torcem para que o policial seu conhecido seja um “administrativo” e não um “bicho-papão” desses que vive nas ruas espancando as pessoas…

“Não oferecemos desconto para policiais…”

Infelizmente, alguns policiais se utilizam do poder fornecido pela profissão para conseguir vantagens das quais não possuem direito. Desta postura descende o aviso prévio de comerciantes e donos de estabelecimentos, assim que identificam um policial em seu negócio, informando que policiais não pagam menos, nem deixam de pagar. É uma situação constrangedora que chega a gerar conflitos irreversíveis.

“Não gosto de policiais!”

Certamente apenas quem não é policial achará que esta frase não é dita. Existem casos de mulheres recusarem namorados assim que sabem que eles são policiais, amigos se distanciarem por causa da nova profissão ou até mesmo amizades nem sequer serem estabelecidas por causa do título “policial” que alguém possua. Preconceito e discriminação claros.

* * *

Como se vê, o passado e algumas práticas do presente dão sustentação a iniciativas de segregação social contra os policiais. Creio que para reduzir tais incompreensões é preciso que as polícias, cada vez mais, fomentem um ambiente crítico e educativo para o público interno, para que tais posturas possam ser questionadas com fundamentação, já que algumas delas são ratificadas e aprofundadas por membros das próprias corporações.
Além disso, é preciso dignificar os policiais, dando-lhes ascensão social, com salários aceitáveis e uma atuação em conformidade com o Estado de Direito. Olhemos para o que somos, para então impor uma visão legítima e indubitavelmente merecedora de admiração.

Fonte: Abordagempolicial

Criança morre após carro capotar na estrada da Redinha

Internauta Janderson Silva enviou foto ao portal Nominuto.com e afirma que uma família inteira foi atropelada

Mais um acidente grave em Natal terminou em morte neste domingo (26). O capotamento de um carro na estrada da Redinha resultou na morte de uma criança. A menina andava com a família, quando foi atingida pelo veículo.

Neste momento, os paramédicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência fazem o atendimento às vítimas do acidente. O internauta Janderson Silva enviou foto ao portal Nominuto.com e afirma que uma família inteira foi atropelada.

De acordo com o apurado pela reportagem, o motorista do veículo foi preso. Ele estava em um Celta prata, de placas MOC-1870, quando perdeu o controle do carro e capotou três vezes. Rodrigo Silva Reis, de 30 anos, apresentava fortes sinais de embriaguez, de acordo com a polícia.

Quatro pessoas estavam dentro do Celta e tiveram ferimentos leves. Já uma família caminhava pela avenida João Medeiros Filho e foi atingida pelo carro. A criança, que ainda não teve a identidade revelada é uma menina.

A Polícia Militar foi acionada e rapidamente deu voz de prisão ao motorista do carro. Ele foi conduzido à Delegacia de Plantão da Zona Norte. Já o pai e a mãe da menina atropelada foram levados ao Hospital Walfredo Gurgel em estado grave.

Assaltante é preso após engolir corrente que tinha acabado de roubar

Um assaltante foi preso depois de engolir uma corrente que tinha acabado de roubar, neste sábado, no bairro de Nazaré, em Salvador. A corrente pertencia a um comerciante, de 54 anos, que não quis ser identificado. Ele disse que perseguiu o bandido até a chegada de policiais. O assaltante engoliu a corrente antes de ser preso, para tentar fugir do flagrante.

- Com o raio-X, a gente vai conseguir fazer do mesmo jeito o flagrante dele. Depois, ele vai expelir isso e a gente vai poder apresentar - afirma o delegado Sérgio Júnior.

Fábio Barbosa dos Santos, de 29 anos, foi levado para o Hospital Geral do Estado, onde fez um raio-X, que detectou o objeto dentro do estômago. Ele vai passar por uma cirurgia no pulso, que foi machucado durante a fuga, e depois vai tomar laxantes para expelir a corrente.

Na semana passada, a polícia registrou um caso semelhante também na capital baiana. Jean Batista dos Santos roubou a corrente de uma mulher, mas foi perseguido por ela. Ao ver que seria preso, engoliu o objeto roubado. Ele passou por uma lavagem estomacal e, três dias depois, expeliu a corrente.

Justiça Militar arquiva quase 2000 processos contra colegas de farda

Cerca de 40% dos acusados nem se dão ao trabalho de aparecer nas audiências


Somente em 2010, 1.936 inquéritos criminais investigados por agentes da Polícia Militar contra seus colegas fardados foram parar nos arquivos. O corporativismo é reprovado pelo próprio Tribunal de Justiça Militar, que condena a falta de empenho dos oficiais indicados para julgarem os casos envolvendo a classe. Existem, hoje, 864 processos aguardando julgamento.

Relatório anual elaborado pela Corregedoria da Justiça Militar aponta que 39% dos acusados não se dão ao trabalho nem de aparecer nas audiências. O dado, de acordo com o Tribunal, mostra a necessidade de melhorar a comunicação com as unidades militares responsáveis por fazer a apresentação do policial.

No ano passado, dos 340 julgamentos, só 156 acabaram em condenações.

"Os números sugerem que a investigação criminal está sendo mal utilizada, o que compromete a credibilidade da Justiça Militar, já que a imensa maioria das investigações acaba sendo arquivada", diz o documento.

Ao comentar o número de casos arquivados, o chefe de gabinete do Tribunal, coronel João Bosco da Costa Paz diz que "muitos processos estão sendo arquivados por causa de erros no decorrer do procedimento".

Já o corregedor da PM, coronel Hebert Fernandes Souto Silva, revela que, no mesmo ano de 2010, 1.672 denúncias chegaram até a corregedoria. Dos 6 milhões de ocorrências, o militar não soube precisar quantas delas se transformaram em inquéritos.

Itep registra cinco homicídios

O fim de semana começa com violência na região de Natal. O Instituto Técnico-científico de Polícia (Itep) registrou cinco mortes em decorrência do uso de arma de fogo, somente da noite da sexta-feira e madrugada do sábado. Os crimes praticados por vingança, assalto e motivações passionais ocorreram em Nova Parnamirim, Felipe Camarão, Igapó, Jardim Progresso e Guarita. As vítimas tinham idades entre 18 e 26 anos. Os dados reforçam o perfil da cidade diagnosticado pelo Mapa da Violência, divulgado dia 24, pelo Ministério da Justiça.

O levantamento, divulgado esta semana pela Tribuna do Norte, coloca Natal entre as 10 capitais do país onde mais cresceu o número de homicídios e na 19ª colocação no ranking entre as capitais mais violentas do País,  e o Rio Grande do Norte figura no sexto Estado do Brasil em aumento da Taxa de Homicídios entre os anos de 1998 e 2008.
Elaine Santos de Medeiros, de 19 anos, foi morta pelo ex-namorado a cerca de 150 metros de sua residência, na rua Isabel de Brito Lima, em Igapó
A morte de Elaine Santos de Medeiros, de 19 anos, chocou a comunidade do bairro de Igapó. A estudante foi morta com cinco tiros disparos pelo ex-namorado, identificado somente como “Biba”, segundo relato da família da vítima. O crime ocorreu por volta das 20h30 da sexta-feira, a cerca de 150 metros da residência, na rua Isabel de Brito Lima.

De acordo com informações repassadas pela família da moça, o ex-companheiro da vítima havia telefonado para Elaine exigindo um encontro e fazendo ameaças caso ela não aparecesse. Amedrontada, ela foi ao local combinado e acabou sendo atingida por cinco disparos, morrendo ali mesmo. O namoro dos dois havia chegado ao fim há um mês.

“Não conhecíamos o rapaz, foi um namoro rápido. Mas ele não aceitava o fim e tirou a vida da minha filha”, disse emocionada a mãe Vilma Santana de Lima. Elaine deixou um filho de nove meses, fruto de um relacionamento anterior. A polícia ainda não tem pistas do paradeiro do assassino. O caso passará a ser investigado pela Polícia Civil.

Um latrocínio - assalto seguido de morte - foi registrado por volta das 23h30, da sexta-feira (25), na Rua das Patativas, em Nova Parnamirim, Parnamirim. A vítima, o vendendor David Alan de Oliveira Braga, 26 anos, foi executado na calçada de uma residência enquanto voltava para casa. Um dos disparos atingiu a face e outro as costas da vítima. Informação preliminar relatada por moradores é de que os criminosos estariam em ao menos um veículo sedan, de cor cinza, que saiu em arrancada. Os bandidos teriam levado o veículo da vítima, um Fiat Pálio HBS-0143, que foi recuperado pela polícia após perseguição,  no bairro de Felipe Camarão, zona oeste de Natal, onde o carro foi abandonado. Os criminosos conseguiram fugir. As primeiras informações colhidas por policiais militares que atenderam à ocorrência apontam para a participação de outras pessoas que estariam em apoio à dupla de assaltantes em um carro de cor escura. A polícia ainda não tinha o paradeiro da vítima.

Os estampidos de uma sequência de tiros apavorou os moradores do conjunto residencial Natal Sul, naquele bairro. Marco Danilo  Pires que trabalha com a vítima no Consórcio Redenção, contou que Allan havia começado na loja há cerca de dois meses e era uma pessoa tranquila e não se envolvia em confusão. O desempregado Jefferson Coelho da Silva, 18 anos, foi executado com cinco tiros, na Travessa Santa Helena, em Felipe Camarão. 

A Polícia Militar prendeu na manhã de ontem, em Mãe Luiza, Isaac Heleno da Cruz, 22, por porte ilegal de arma. O detendo é suspeito de estar envolvido no homicídio de Marcelo Macena Gomes, crime ocorrido na noite da sexta-feira (25), por volta das 18h30, no bairro de Jardim Progresso, Zona Norte de Natal. A polícia investiga a hipótese de vingança, já que o servente de pedreiro Marcelo, teria se envolvido em briga com os suspeitos dois dias antes.

Segundo informações da polícia, Isaac estava na companhia de homem conhecido por “Pompeu”, quando invadiu a casa da vítima. O autor dos disparos, segundo relato do irmão da vítima, que teve a identidade preservada, seria Pompeu, que continua foragido. Isaac foi encaminha para o ITEP para exame de perícia.

Criminalidade cresce no interior

Isso demonstra a falta de políticas específicas para combater a criminalidade em municípios de médio e pequeno porte.


A criminalidade cresce de maneira alarmante no interior do Brasil. A pequisa Mapa da Violência 2011, divulgada pelo Ministério da Justiça, aponta que entre 1998 e 2008 a taxa de homicídios no interior aumentou 38,6%, enquanto as capitais e regiões metropolitanas reduziram seus índices em 24,6%.

De acordo com o estudo, houve deslocamento dos polos da violência para os locais com menor presença do Estado na área de segurança pública. Isso demonstra a falta de políticas específicas para combater a criminalidade em municípios de médio e pequeno porte.

O Programa Nacional de Segurança com Cidadania (Pronasci), principal ação do governo federal na área, atende apenas os grandes centros urbanos e municípios com mais de 200 mil habitantes. Os governos dos estados, aos quais cabe constitucionalmente estabelecer e executar as políticas de segurança pública, também não têm ações sistemáticas para conter a criminalidade e a violência nessas localidades.

A interiorização da violência indica que é o interior que assume a responsabilidade pelo crescimento das taxas de homicídios e não mais as capitais ou regiões metropolitanas. “É inegável que essa situação de equilíbrio instável vai exigir esforços redobrados dos governos e da sociedade civil para interiorizar e espalhar as políticas de contenção e enfrentamento da violência”, diz a pesquisa.

De acordo com a coordenadora do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (CESeC), Silvia Ramos, o processo de migração da violência começou das capitais para os municípios das regiões metropolitanas e depois para o interior. “Hoje, a violência migrou para os chamados municípios de médio porte. Aquela cidade com 50 mil habitantes, que era um lugar onde todo mundo dormia de portas e janelas abertas ou ficava na pracinha até de noite tocando violão.”

Fatores como tráfico de drogas, comércio clandestino de armas e policiamento precário contribuíram para o aumento das taxas de homicídio no interior do país, segundo Silvia. “Essas cidades adotaram uma cultura de violência. Aquela cidadezinha [pacata] passou a ser um local onde todo mundo está se entupindo de grades.”

Além da interiorização da violência, a pesquisa também destaca a concentração da criminalidade em certas áreas urbanas, como favelas e zonas periféricas. Para Silvia, isso reflete o surgimento de uma nova variável explicativa para o crescimento da violência: a geografia urbana.

“Antigamente, costumava-se imaginar que renda, gênero, raça e escolaridade eram variáveis explicativas importantes para entender taxa de homicídio. Embora tudo isso seja verdade, apareceu uma nova, que é a variável do local de moradia.”

De acordo com a coordenadora, as políticas públicas não estão preparadas para intervir de forma integrada nesses territórios. “Temos de melhorar as respostas na área de segurança pública. Para que a criminalidade seja reduzida, temos, em primeiro lugar, que ter policiais comunitários e, ao mesmo tempo, investir na melhoria [infraestrutura e ações sociais] dessas áreas.”

GTOR Natal detêm 2 indivíduos em Monte Alegre por desobediência, direção perigosa e Dirigir sem habilitação

GTOR Natal prende 2 indivíduos em Arenã após fuga em abordagem policial por desobediência, direção perigosa e dirigir sem habilitação


No último dia 25, a Equipe do GTOR Natal detém dois indivíduos ao tentarem fugir de uma abordagem policial. A equipe composta pelo comandante Cb. Marcos, motorista Sd. Beckenbauer e patrulheiro Sd. Igor, ao abordar alguns veículos na Base Policial Rodoviária em Monte Alegre, se deparou com uma Moto Titan com 2 homens que, ao ordenar sua parada, efetuaram fuga em direção a Arenã. O Sd. Ercílio, do Esquadrão Águia, que também estava na Base, ao perceber a tentativa de fuga, saiu em direção ao veículo para não perdê-lo de vista. Neste momento, a Equipe do GTOR Natal também saiu em busca dos indívíduos a fim de inteceptá-los e detê-los para maiores averiguações.

Em atitude suspeita, o passageiro da moto tentava esconder a placa enquanto o motorista não deixava a guarnição do GTOR Natal se aproximar junto com a moto do Esquadrão Águia. Após uma perseguição de 15 a 20 km, a VTR do GTOR ao conseguir se alinhar com os indivíduos, ordenou a parada dos mesmos que em momento de desespero, tentaram freiar bruscamente e adentrar a estrada de areia, com isso, perderam o equilíbrio de seu veículo e caíram ao solo.

A guarnição do GTOR Natal e a do Esquadrão Águia detiveram os suspeitos para levá-los a delegacia de Plantão da Zona Sul. Antes disso, os policiais do GTOR Natal fizeram uma busca em meio a escuridão a fim de achar o objeto jogado na mata. Porém, devido a mata fechada e a forte escuridão, os policiais não obtiveram êxito, procederam então a condução a DP.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Policial é revistada e fica nua em abordagem (Vídeo Completo)

O Jornal da Band mostra nesta sexta-feira um caso de humilhação, no qual delegados e policiais de São Paulo tiraram à força a roupa de uma colega, em busca de provas que supostamente a incriminariam. O fato aconteceu no 25° Distrito Policial em Parelheiros, zona sul de São Paulo.

A reportagem teve acesso com exclusividade a imagens gravadas pela corregedoria da polícia civil, que mostram um suposto caso de corrupção praticado por uma ex-escrivã. Segundo a denúncia, a policial teria recebido R$ 200 para ajudar um acusado a se livrar de um inquérito. A investigação transcorria normalmente até que o delegado Eduardo Henrique de Carvalho Filho, decide que a acusada seria revistada. Ela não se recusa, mas pede a presença de policiais femininas. 



O pedido é feito nada menos do que 20 vezes em pouco mais de 12 minutos. Além do delegado Eduardo, está na sala o delegado Gustavo Henrique Gonçalves - que também é da corregedoria da Polícia Civil - e o delegado titular da delegacia, Renato Luiz Hergler Pinto, chefe da acusada.

Em vários momentos da gravação, feita pelos próprios policiais, a acusada pede a ajuda do chefe. No vídeo é possível identificar pelo menos seis homens e duas mulheres, todos agentes públicos.

Os policiais não se importam com a presença da câmera e mesmo sem a policial se recusar a ser revistada, ela é algemada a força e depois é despida.

As imagens foram feitas em 2009, mas foram mantidas em sigilo pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. A suspeita ainda não foi julgada, mas mesmo assim, foi expulsa da polícia civil. Para a corregedoria a ação dos envolvidos foi correta e moderada. Ninguém mais foi punido ou processado.

Agora, o Ministério Público está investigando a conduta dos policiais e já cobrou explicações da corregedora e do Secretário Estadual da Segurança Pública, Antônio Ferreira Pinto.
Fonte: Band

Operação em Parnamirim desarticula quadrilha que roubava veículos

Oito pessoas foram detidas, entre elas dois adolescentes. Além disso, dez veículos foram recuperados neste fim de semana.


A Polícia Militar realizou uma operação em Parnamirim, neste fim de semana, e desarticulou uma quadrilha que vinha roubando carros e motos na grande Natal. Oito pessoas foram detidas, entre elas dois adolescentes, e dez veículos recuperados.

As ações da polícia tiveram início na sexta-feira (18) e se desenrolaram durante o sábado (19) e domingo (20). De acordo com capitão Givanildo, comandante da 1ª Companhia da Polícia Militar, os acusados estavam escondidos em uma casa de Parnamirim.

Os policiais apreenderam um Celta, de placas MXO-5293, um Gol preto, duas motocicletas Honda Bros, além de cinco motos Shineray e uma moto Honda Titan preta. Também foram encontrados em poder da quadrilha um revólver calibre 38 com quatro munições.

Capitão Givanildo explicou que os criminosos agiam em Natal, Parnamirim e também São Gonçalo do Amarante. Foram presos Raniel Galdino Queiroz do Nascimento, de 19 anos; José Lima de Almeida Filho, de 24 anos; José Leonardo Varela da Silva, de 19 anos; Diego Bezerra de Lima, de 19 anos; Rafaela Canuto de Aguiar, de 19 anos; e Diego Bernadino da Silva, de 18 anos.

Atitude suspeita leva a prisão em Felipe Camarão

Acusado tentou fugir de uma abordagem e foi pego com drogas e dinheiro


A Polícia Militar prendeu um homem e apreendeu drogas e dinheiro dentro de um carro no final da manhã desta segunda-feira (21) no bairro de Felipe Camarão, zona Oeste de Natal.

A prisão foi feita pela Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas (ROCAM), que realizava uma ronda matinal pelo bairro quando o motorista de um celta branco percebeu a presença dos policiais e tentou fugir jogando o veículo em cima dos policiais.

Os policiais iniciaram uma perseguição pelo bairro, porém o motorista do carro perdeu o controle do veículo, batendo em uma calçada. Após a batida, o suspeito tentou se esconder dentro de uma residência, porém os policiais perceberam a movimentação e o capturaram.

Foi encontrado no carro do suspeito uma quantidade de maconha, crack e dinheiro em espécie. O homem estava sem documento e foi encaminhado para o 14º Distrito Policial, no bairro de Felipe Camarão.

Policiais do GTOR / CPRE participam de treinamento no BOPE.

Formar multiplicadores em táticas e técnicas policiais. Este é o objetivo da Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (sesed) e do Comando Geral da PM, através do CPRE (Comando de Policiamento Rodoviário Estadual) ao enviar dois de seus policiais rodoviários para participar da capacitação específica realizada por policias militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) do RN. O curso iniciou na última segunda-feira (14) e deve se estender por 15 dias de intensivo treinamento.

Segundo informações fornecidas pela Diretoria de Ensino da Polícia Militar, as instruções vão abranger técnicas de abordagem, defesa pessoal, condicionamento físico, gerenciamento de crise, atendimento a ocorrências com explosivos, uso progressivo da força, direitos humanos, entre outras disciplinas. Serão 120 horas voltadas ao estudo teórico e prático dos procedimentos, que seguem a cartilha da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

Neste momento 45 profissionais da área de segurança pública estão recebendo o aperfeiçoamento, sendo eles policiais civis e militares, guardas municipais e fuzileiros navais. As instruções vão ser ministradas por membros do Bope, como também por instrutores preparados pela Força Nacional.

A qualificação traz para a corporação não só dois novos agentes habilitados em ações táticas especiais, mas também homens capazes de repassar o conhecimento técnico para os grupamentos específicos do CPRE que lidam com esse tipo de serviço.

Estamos trazendo para o CPRE qualificação e capacidade técnica para nossos agentes atuarem com maior eficiência e responsabilidade, levando para a sociedade a resposta necessária a sua inquietação.


Parabéns a Equipe do GTOR Natal que participou brilhantemente deste curso !!!

Agente de Trânsito é flagrado recebendo dinheiro ...


As imagens denunciam um agente de trânsito de Belém do Pará aparentemente recebendo dinheiro de um cidadão de forma suspeita, como se quisesse esconder o procedimento (o dinheiro é passado numa simulação de aperto de mão). Na descrição do vídeo há a informação de que o pagador é um infrator, e a motivação do repasse de recurso financeiro é corrupta. Lamentável…

Ten. Cel. Mendonça esclarece reunião com o Secretário de Segurança

Ao verificar a grande repercussão entre os praças da visita da Associação dos Oficiais ao Secretário de Segurança, Aldair da Rocha, o Tenente Coronel Mendonça, presidente da associação, entrou em contato com o blog para esclarecer algumas questões surgidas após a reunião, como a possível tabela de subsídio.

O Coronel Mendonça, em conversa com o blog, afirmou que a reunião ocorrida no último dia 16, quarta-feira, foi para tratar de interesses de toda a categoria policial militar, oficiais e praças. Segundo o oficial superior foram debatidos, entre outro assuntos, a evasão de militares da corporação, a lei do subsídio e a apresentação de um pacote de leis da segurança pública estadual à Assembléia Legislativa.

Para o TC Mendonça muitos militares estão se licenciando das fileiras da Corporação em busca de melhores salários. "Estamos perdendo muitos policiais, inclusive para a própria Polícia Civil", comentou o Tenente Coronel ao comparar o salário das duas polícias norte-riograndense. Segundo ainda o Coronel Mendonça não foi apresentada nenhuma tabela de reajuste salarial, "até porque sabemos da atual situação financeira do Governo do Estado. Apenas relatamos a disparidade salarial entre a Polícia Civil e a Militar, onde um delegado em início de carreira ganha mais que um tenente coronel e um agente mais que um soldado", continuou o oficial. Para o Coronel o mínimo deveria ser a equiparação salarial entre as duas polícias.

Segundo o oficial superior, o Secretário fora bastante compreensivo quanto a questão salarial dos militares, já que o mesmo também houvera sido policial militar do Estado de São Paulo e sabe das dificuldades inerentes à categoria, chegando a ficar surpreso com a disparidade apresentada.

Indagado sobre a participação de outras associações, o TC Mendonça afirmou que espera a união das demais associações de praças e que está aberto ao diálogo para que juntos tratem de interesses relevantes à categoria. Para o Tenente Coronel a iniciativa da Associação em se reunir com o secretário não deve ser vista como uma forma de segregação, mas como o primeiro passo para apresentar as dificuldades pelas quais passam todos os policiais militares e, posteriormente, conquistar melhorias para toda a categoria.

Em toda a conversa com o TC Mendonça, o mesmo demonstrou cordialidade e o interesse pela coletividade, sempre comentando sobre a importância da união da categoria para toda e qualquer conquista.

Fonte: Matéria criada pela Sd Glaucia, com informações do Tenente Coronel Mendonça

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

EQUIPE DO GTOR APREENDE QUADRILHA EM MONTE ALEGRE

EQUIPE DO GTOR DO 1ºDPRE/CPRE, REALIZOU UMA ABORDAGEM A UM MOTOQUEIRO NA RN 316 NO NOVO POSTO RODOVIÁRIO ESTADUAL, EM MONTE ALEGRE, QUANDO ENCONTRARAM COM O ABORDADO UM REVÓLVER CALIBRE 38, EM SEQUIDA AO VERIFICAR A PROCEDENCIA DA MOTO A MESMA TINHA QUEIXA DE ROUBO EM ABERTO, FOI DADO VOZ DE PRISÃO AO MESMO E CONDUZIDO A DELEGACIA DE MONTE ALEGRE, CHEGANDO NA DELEGACIA, JÁ SE ENCONTRAVA NA MESMA UMA VITIMA DO ACUSADO, QUE DE PRONTO RECONHECEU E INFORMOU QUE TINHA MAIS PESSOAS COM ELE, FOI FEITO JUNTO A DELEGACIA UM TRABALHO DE INVESTIGAÇÃO E LOGO FOI DESBARATADA TODO A QUADRILHA. FOI APREENDIDO COM A QUADRILHA 03 ARMAS DE FOGO, 02 MOTOS ROUBADAS, 13 CELULARES, 02 CAIXA DE SOM, VARIOS DUCUMENTOS DE VITIMAS, ALÉM DE 06 INTEGRANTES DA QUADRILHA.

PARABÊNS A TODOS OS INTEGRANTES DO GTOR, QUE CONTINUI ASSIM, PRESTANDO UM BOM SERVIÇO A TODA A SOCIEDADE NORTE RIOGRANDENSE.

Bolsa Formação altera dinâmica de inscrição e seleção de candidatos

O projeto Bolsa Formação mudou a sua dinâmica de inscrição e seleção de candidatos. O objetivo é racionalizar e tornar mais eficiente a aplicação dos recursos do projeto e fazer com que ele atenda melhor à sua finalidade. A inscrição, a partir de agora, passa a ser anual. As novas regras e diretrizes do projeto seguirão o disposto na portaria nº 109, publicada nesta sexta-feira (4).

Em 2011, as inscrições serão abertas no dia 7 de fevereiro e se encerram no dia 27 do mesmo mês. As categorias de profissionais que podem ser contemplados permanecem as mesmas. Da mesma forma, permanecem as condições para participar do programa.

As mudanças chegam para melhorar o atendimento ao beneficiário, que deve estar muito atento à documentação. Para evitar erros na aprovação da inscrição, o profissional deve repassar informações precisas, a fim de não prejudicar seu cadastramento no projeto.

Continuam sendo beneficiadas as seguintes categorias profissionais: policiais militares, policiais civis, bombeiros, agentes penitenciários, agentes carcerários, peritos e guardas municipais.

Não houve alteração nos critérios que definem quais profissionais podem se candidatar à Bolsa. Como já ocorre hoje, os profissionais devem ter remuneração bruta de até R$ 1.700,00, não podem ter condenação penal ou condenação administrativa grave nos últimos cinco anos e também devem ter participado de algum curso reconhecido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) ou pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen) nos últimos 12 meses.

Os documentos que devem ser fornecidos no ato da inscrição são os seguintes: contracheque mais recente de 2011, certidão negativa de infração administrativa dos últimos cinco anos, certidão criminal negativa da Justiça Comum dos últimos cinco anos, certidão negativa da Justiça Federal dos últimos cinco anos. Os profissionais militares ainda devem apresentar certidão negativa da Justiça Militar.

É importante lembrar que só podem participar os profissionais de estados e municípios que fazem parte do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) e que tenham assinado o termo de adesão ao projeto Bolsa Formação.

O projeto Bolsa Formação oferece aos profissionais de segurança pública uma bolsa com o valor mensal de R$ 443,00. As pessoas que participam do projeto e recebem bolsas atualmente não deixarão de recebê-la pelo período definido e previsto anteriormente. Estas pessoas, no entanto, não poderão se inscrever para o processo de seleção que se iniciará no próximo dia 7, devendo aguardar um novo período de abertura de inscrições.

Fonte: Ministário da Justiça

Sargento da PM suspeito de pedofilia tenta se matar em Caicó

José Braz tomou 40 comprimidos do remédio tarja preta, rivotril. Porém os policiais perceberam a ação e o encaminharam para o Hospital da cidade.


O sargento da Polícia Militar, José Braz dos Santos, que foi preso no final desta manhã (14)  dentro de uma sala do CPD de Currais Novos assistindo a um DVD onde crianças eram abusadas sexualmente, tentou se matar no começo da tarde desta segunda-feira (14).

De acordo com informações da Policia, durante a condução do prisioneiro à delegacia de Caicó, a 256 km de Natal, o sargento Braz pediu para parar numa farmácia para comprar um remédio, pois não estaria bem.

O sargento comprou uma caixa do remédio controlado Rivotril e ao chegar à delegacia de Caicó tomou 40 comprimidos, porém os policiais perceberam a tentativa de suicídio. José Braz dos Santos foi encaminhado ao Hospital de Caicó e corre risco de morte.

Major PM é preso durante operação com carro roubado em Macau

Policiais Civis detiveram oficial na tarde desta terça-feira (15) em trabalho para desarticular esquema de carros roubados e clonados naquela região do RN.


O comandante do Batalhão da Polícia Militar, em Macau, major Divanaldo Marques Duarte, foi preso agora à tarde sob acusação de recepção dolosa em operação da Polícia Civil.

Segundo informações do delegado Delmontiê Falcão, titular da Delegacia Especializada em Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (Deprov), a prisão ocorreu às 16h após a polícia descobrir que major era proprietário de um carro roubado.

Outros dois policiais também foram detidos, mas liberados pelo delegado. "No meu entendimento, vimos que o caso deles não seria necessária a prisão. Eles vão responder por portaria", informou. Delmontiê informou que desde a semana passada vinham investigando carros roubados e clonados na região de Macau, distante 181 quilômetros de Natal.

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Araújo Silva, já designou um oficial para ir a Macau acompanhar todo o procedimento e trazer o major para Natal. Delmontiê informou que o comandante do Batalhão será autuado por receptação dolosa.

O delegado se mostrou decepcionado com a atitude do militar. "Não se concebe uma pessoa como ele comprar um carro apenas olhando a placa", comentou. Ele informou que ontem foram apreendidos cinco carros roubados e nesta terça-feira mais dois veículos. "Tudo aqui na região de Macau, Assu, Guamaré e Pendências", disse.


Fonte: http://www.nominuto.com/noticias/policia/major-pm-e-preso-durante-operacao-com-carro-roubado-em-macau/69040/

Operação policial prende taxista e apreende drogas em São Gonçalo

Ações foram realizadas na cidade localizada na Grande Natal e foram realizadas pelas polícias Civil e Militar.


O combate ao tráfico de drogas em São Gonçalo do Amarante foi intensificado nas últimas semanas. Nesta terça-feira, duas apreensões foram realizadas pela polícia Civil e Militar.

A primeira foi feita por policiais civis comandados pelo delegado Adson Kepler Maia, que após o trabalho investigativo apreenderam um adolescente em uma casa abandonada. No local, os policiais encontraram 56 pedras de crack e 25 trouxinhas de maconha.

De acordo com o delegado, a casa era usada como “boca de fumo”. “Ainda não sabemos se outras pessoas traficavam no local. O certo é que muitos iam lá para consumir”, disse.

Ainda à tarde, policiais militares prenderam o taxista Ediberto Lucas da Silva, 44, e apreenderam três adolescentes que estavam com ele em seu veículo. Segundo Adson Kepler, o fato aconteceu depois de uma barreira montada pelos PMs, que encontrou 30 pedras de crack no carro.

Após ser detido, o taxista e os adolescentes foram levados à delegacia. "O Ediberto foi autuado por tráfico de drogas e corrupção de menores. Já os adolescentes foram encaminhados ao Ciad junto com o outro que detivemos na casa abandonada", informou o delegado.

Roubo de carro acaba em capotamento e prisão

Um roubo de carro na noite de ontem acabou durante a madrugada com o capotamento do Fiat Punto, de cor preta. O carro foi roubado por volta das 22h de ontem por três bandidos com o auxílio de um taxista, no prolongamento da avenida Prudente de Morais. Os quatro homens acusados de cometer o crime estavam no táxi, modelo Astra, de placas MZC-3635, que era conduzido pelo próprio taxista quando assaltaram o casal que estava no Fiat Punto. 

O casal conseguiu acionar a polícia, que realizou diligências na região, mas não encontrou nada. A denúncia foi repassada ao Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp).

Durante a madrugada, policiais identificaram o Punto roubado e o táxi na altura do bairro Vale do Sol, em Parnamirim. Quando os policiais, em três carros, iniciaram a perseguição,   os bandidos tomaram caminhos diferentes na BR-101. O Punto foi em direção a São José de Mipibu e o táxi seguiu para Natal.

Os policiais se dividiram e alcançaram o táxi na altura do Parque Aristófanes Fernandes. Dentro do carro estavam o estepe e outros produtos que foram retirados , do Fiat Punto.

Na altura da Rainha do Pastel, o motorista do Punto tentou realizar uma manobra, mas  capotou. O motorista saiu atirando e conseguiu fugir. Dentro do carro roubado estavam ainda Rodrigo dos Santos Pereira, de 23 anos, que sofreu uma fratura exposta no acidente e um menor de 16 anos, que foi baleado no pé.

Os dois assaltantes envolvidos no acidente foram atendidos no Hospital Clóvis Sarinho. O menor vai ser levado para o Centro Educacional (Ceduc), enquanto Rodrigo dos Santos e o taxista Marcos Eduardo da Costa, de 29, devem ser encaminhados para um Centro de Detenção Provisória. O assaltante que dirigia o Punto fugiu.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Juiz prende por desacato agente de trânsito que fazia blitzs


O título já diz o resumo do fato, ocorrido no último domingo, no Rio de Janeiro, durante uma Blitz da Lei Seca. Sobre o fato, o jornal EXTRA divulgou o que disse o juiz e a agente de trânsito. Abaixo, o depoimento desta última:
“- Eu disse: o senhor é juiz e alega desconhecer a lei? Ele disse que eu o estava insultando e que me daria voz de prisão. Ele queria que o tenente da PM, que fica na operação, me prendesse. Mas como isso não ocorreu, ele mesmo deu a voz de prisão e queria que eu entrasse no carro da polícia. Mas me recusei e fui num veículo administrativo da Lei Seca até a delegacia – disse Luciana Tamburini, que trabalha na operação há dois anos, desde o início da Lei Seca.”
Já o Juiz, disse o seguinte:
“- Minha habilitação estava na bolsa da minha mulher. Estávamos em Búzios, foi meu plantão neste sábado. Voltávamos de lá, parei para comer algo e ela foi para casa, levando meu documento. Depois ela trouxe a carteira. Sobre o emplacamento, sabia que tinha uma exigência, mas não que o prazo era tão curto. Vou cobrar do despachante, que não me alertou sobre isso. Minha placa deve ser entregue nesta segunda. Acho que faltou habilidade por parte da agente. Ela me desacatou, sou um magistrado. Imagina eu, que faço Justiça, sendo injustiçado. Ela disse: Ele é juiz, não é Deus. Foi desacato.”
Tomando como verdade a matéria do EXTRA, o fato traz o símbolo da arrogância e prepotência que as elites brasileiras não se envergonham de sustentar. Cabem dois questiomentos: você, policial, já agiu de modo parecido com o juiz em destaque? Se fosse você no caso em questão, recebendo a voz de prisão, como agiria? Refletir sobre isso é fundamental.

FAMILIARES DE POLICIAIS MILITARES ORGANIZAM EM ATO EM DEFESA DE MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO E MAIS SEGURANÇA

Policiais militares e suas esposas pediram hoje por mais valorização profissional, condições de trabalho e segurança em ato realizado em frente ao Midway Mall. O ato em defesa da vida do policial, organizado pelo Movimento das Mulheres dos Policiais Militares e pela Associação dos Cabos e Soldados da PM/RN, conseguiu mostrar a sociedade às dificuldades pelas quais passam os policiais militares potiguares quando estão em serviço e a necessidade do poder público dar mais atenção aos operadores de segurança pública.

 
Infelizmente, os números confirmam a preocupação de policiais e familiares, em 2010, foram sete policiais mortos e, apenas no primeiro mês de 2011, duas mortes e cinco policiais feridos. “Diariamente saímos à rua para defender a vida e para resguardar os direitos da população. Como um policial militar vai fazer bem seu serviço se os seus próprios direitos não estão garantidos? É preciso que Estado saia do discurso de que segurança é prioridade e coloque isso em prática. É mais que necessário que o Estado se organize para a criação do Conselho Estadual de Segurança Pública. Nós já estamos lutando por isso com o Fórum das Entidades de Segurança Pública que conta com a participação da ACS PM, do Sinpol e Sindguardas”, afirma o Cabo Jeoás, presidente da ACS PM/RN.

Entre as principais deficiências apontadas pelas esposas dos policiais militares estão: a falta de estrutura e de efetivo, de condições de trabalho e de um treinamento continuado. “A violência contra o policial militar não é um fato existente apenas no Rio Grande do Norte, mas que ocorre em todo o país. Temos que unir toda a sociedade para buscar a valorização desses profissionais e garantia de uma segurança pública eficaz para toda a população", disse Geisa Nunes, coordenadora do movimento local e ligada aos movimentos nacionais em defesa da vida dos policiais militares.

A Associação dos Cabos e Soldados da PM/CE, a Associação de Esposas dos Policiais Militares/CE e o Sindicato dos Policiais Civis/CE também participaram da mobilização. De acordo com o Cabo Flávio Sabino, presidente da ACS PM/CE, infelizmente a situação de insegurança para os policiais se repete no Ceará. “Temos muitas baixas de policiais em serviço e fora dele. Em cinco anos perdemos 72 policiais, isso significa uma média de doze policias por ano, um número muito alto. Sem dúvida a profissão de policial militar é que mais se morre em serviço”.

A mobilização também contou com a presença da deputada federal Fátima Bezerra (PT/RN) que se solidarizou com o movimento e reafirmou seu compromisso com a categoria. “É necessária a mobilização dos policiais e mais importante ainda a participação das esposas para mostrar que é preciso dar melhores condições de trabalho a esses trabalhadores. Reafirmo o compromisso, que não é de hoje, no plano local e nacional”, confirmou a deputada.

O deputado Fernando Mineiro também compareceu ao ato e chamou atenção para a necessidade do aumento do efetivo e de garantir boas condições de trabalho para policiais. “É preciso que a sociedade saiba da situação de trabalho de nossos policiais, pois a sociedade só terá segurança se o policial militar trabalhar com segurança”, disse.

O ato público também contou com a presença da representante do gabinete do vereador George Câmara, Mara Medeiros, e do Secretário Municipal de Segurança Pública e Defesa Social, Carlos Paiva e teve apoio de várias entidades e sindicatos como: Sindicato dos Guardas Municipais - SINDGUARDAS, Sindicato dos Agentes Penitenciários - SINDASP, Diretório Central dos Estudades do IFRN - DCE-IFRN, Conselho de Moradores e Conselhos Tutelares, Federação de Conselhos Comunitários de Natal - FECNAT, Federação dos Conselhos Comunitários do RN, Conlutas, entre outras entidades.
 

700kg de lagosta apreendida em Rio do Fogo

Uma grande quantidade de lagosta foi apreendida na tarde de ontem (10) no município de Rio do Fogo, litoral norte de Natal. Fiscais da Companhia Independente de Proteção Ambiental (Cipam) e do Ibama, encontraram 700kg do crustáceo, além de 32kg de polvo, após o recebimento de denúncia anônima. Na ocasião,  Luzimar Lino da Silva, de 47 anos e Elinário Guardiano de Assis, de 35, foram presos e um menor foi detido.

 
De acordo com informações do Tenente Marcelo Queiroz, a polícia ambiental chegou ao depósito onde as lagostas estavam estocada por volta das 16h30, acompanhada de fiscais do Ibama e de policiais dos municípios de Touros e João Câmara. Segundo ele, os crustáceos estavam armazenados em caixas e isopores.

 
"O município de Rio do Fogo já tem histórico de problemas envolvendo pesca predatória, portanto, optamos por abordar o local da denúncia na presença dos policiais do GTO de Touros e João Câmara. Pelo que pudemos notar, o produto estava estocado em boas condições", comentou.

 
Os homens presos no local foram encaminhados para a Polícia Federal e não quiseram revelar o destino da mercadoria. A pesca da lagosta está proibida no litoral brasileiro desde o início de dezembro de 2010. A atividade só será liberada após o fim do período de reprodução da espécie, previsto pelo Ibama para o dia 31 de maio.


Fonte: http://www.pm.rn.gov.br/contentproducao/aplicacao/sesed_pm/imprensa/enviados/noticia_detalhe.asp?nCodigoNoticia=23495#

Polícia vistoria delegacia do Rio e apura denúncia de propina

Policiais civis realizam na manhã desta segunda-feira buscas na sede da Draco (Delegacia de Repressão ao Crime Organizado) na tentativa de encontrar documentos que comprovem que policiais da unidade receberam propina de empresários para deixar de investigar possíveis fraudes em licitação.

A delegacia está fechada desde a noite de ontem, a mando do chefe da Polícia Civil, Allan Turnowski. A operação de hoje é um complemento da "Operação Guilhotina", deflagrada na última sexta-feira (11), e que prendeu 38 pessoas, dos quais 20 são policiais militares e 10, policiais civis.

O delegado titular da Draco, Claudio Ferraz, chegou a delegacia por volta das 8h40 de hoje. "Não foi surpresa. Eu sabia da investigação há alguns dias. A surpresa foi a forma como ocorreu", afirmou Claudio.
O delegado estava reunido com o corregedor interno da Polícia Civil, Gilson Hemiliano Soares, por volta das 10h10.

OPERAÇÃO

A Polícia Federal afirmou ontem que alguns dos 45 acusados na Operação Guilhotina chegaram a movimentar até R$ 50 mil por dia em suas contas bancárias.

Os policiais são acusados de participação em quatro organizações criminosas. Eles apreendiam armas em favelas e, depois, as vendiam a traficantes rivais. Em outra frente, cobravam R$ 100 mil para informar criminosos sobre operações policiais. Também estavam envolvidos com uma milícia em Ramos (zona norte), que extorquia moradores em troca de 'segurança'. E davam proteção a casas de jogos.

A PF apresentou ontem parte das armas apreendidas na operação --duas carabinas 38, dois fuzis 556, sete pistolas, um revólver, 12 rádios de comunicação, e 4.000 a 5.000 balas, a maior parte apreendida na 22ª Delegacia de Polícia, na Penha. Foram apreendidos ainda R$ 60 mil e 700 euros.

O delegado federal Allan Dias, que comanda a operação, disse a que investigação continua e pode haver mais pedidos de prisão.



quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Polícia desmantela quadrilha de assaltantes em São Gonçalo

Grupo vinha roubando casas nos distritos de Golandim, Santo Antônio e Pedrinhas. Quatro pessoas foram presas.

A Polícia Civil desbaratou uma quadrilha de assaltantes que vinha atuando no município de São Gonçalo do Amarante. Foram presos dois homens e duas mulheres, porém a polícia continua em diligências para capturar mais membros da quadrilha.

De acordo com informações do delegado daquele município, Adson Kepler, os assaltantes vinham atuando nos distritos de Golandim, Santo Antônio, Pedrinhas e no centro da cidade.

“Nós fomos notificados de um assalto que aconteceu em uma residência em São Gonçalo do Amarante no final da tarde de ontem (7), onde a quadrilha levou tudo da casa: eletrodomésticos, bolsas, material escolar, roupas, as alianças do casal e o anel de formatura de uma das vítimas”, explica o delegado.

Após o roubo, as vítimas acionaram a polícia, que realizou várias diligências para prender os acusados. E no final da manhã desta terça-feira (8) chegaram a uma residência no distrito de Pedrinhas.

Ao perceber a presença dos policiais, vários homens começaram a sair da casa para um matagal nas proximidades. Ao entrar na casa, os policiais encontraram os eletrodomésticos, o material escolar, as bolsas e mais outros produtos provenientes do furto realizado à residência em Pedrinhas.

Foi preso dentro da casa o Jaedson da Rocha de 22 anos, que foi capturado com uma pistola calibre 32 e uma espingarda calibre 12 carregada. Além de Jaedson da Rocha, foi detida a Alexandra Pontes, também de 22 anos, e Rosa Pontes da Conceição, de 49 anos e Maria Marta Rocha, de 25 anos, que estavam na casa utilizando as roupas e os eletrodomésticos roubados.

“Nós encontramos dentro da carteira do Jaedson da Rocha as alianças e o anel de formatura das vítimas do assalto na casa”, diz o delegado.

Também foi capturado pelos policiais durante a perseguição no matagal o João Henrique de Brito, de 21 anos, que foi reconhecido pelas vítimas como um dos assaltantes. O delegado informou também que os dois homens têm passagem pela polícia, onde o Jaedson da Rocha já respondia por assalto e o João Henrique respondia por porte ilegal de arma.

O quinteto foi encaminhado para a delegacia de São Gonçalo do Amarante para ser lavrado o flagrante.

Fonte: http://www.nominuto.com/noticias/policia/policia-desmantela-quadrilha-de-assaltantes-em-sao-goncalo/68674/

Familiares de PMs realizam um ato público em defesa da vida

Evento será no sábado (12), onde grupo reivindica valorização salarial, melhores condições de trabalho e o treinamento contínuo.

Preocupadas com as condições de trabalho de seus maridos, o Movimento das Mulheres e Familiares dos Policiais e Bombeiros do RN, irá realizar um ato público em “Defesa da Vida”, neste sábado (12), das 8h ao meio dia, em frente ao shopping Midway Mall. O grupo pede melhores condições de trabalho para a categoria após a morte de dois policiais militares no mês passado.

O evento tenta mobilizar a sociedade para tomar medidas como a valorização salarial, o treinamento contínuo dos policiais e o uso de armas não letais. De acordo com as organizadoras do evento, Geisa Cardoso e Joselita dos Santos, informaram “que hoje os policiais precisam de mais preparo e valorização pela função que exercem. Hoje a categoria passa por mais situações de risco que antes e necessitam desta estrutura”.

O ato público contará com apresentações culturais e terá disponível uma unidade do Hemonorte, onde a população do evento poderá realizar doações de sangue.

O movimento espera um público de aproximadamente mil pessoas, dentre elas estarão presentes as famílias dos soldados Cantalice e M. Costa que foram vítimas de bandidos em abordagens que deram errado no mês de janeiro. Além destes familiares o evento contará com ex-policiais, que hoje são cadeirantes, policiais militares, soldados do corpo de bombeiros, agentes penitenciários e policiais civis.

O evento também conta com a participação dos aprovados dos concursos para o Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Agentes Penitenciários. O Presidente da Associação de Cabos e Soldados (ACS), o cabo Jeoas, informou da importância da presença da população no evento para que o Governo veja que a categoria é importante.

“Nós esperamos que a população compareça em sua maioria e que ajude doando sangue, pois este é um ato solidário e em defesa da vida dos policiais e das pessoas”, encerra o cabo.

Carga de crack avaliada em R$ 1,5 milhão seria vendida no carnaval

Operação Alegoria, da PF foi na quarta-feira e, além da apreensão, resultou na prisão de dois homens. Esta foi maior apreensão dos Federais no RN.


Um trabalho da Polícia Federal junto ao setor hoteleiro de Natal resultou na apreensão de 161 quilos de crack e a prisão de duas pessoas na tarde da quarta-feira (9) em um hotel da cidade na operação Alegoria, em referência ao período carnavalesco. A PF não divulga valores, mas há informações que a carga está avaliada em R$ 1,5 milhão. Esta foi a maior apreensão da droga feita pela Polícia Federal no Rio Grande do Norte.
 
Os dois homens vieram da cidade de Nova Lacerda, no Mato Grosso, onde pegaram a droga vinda da Bolívia - por conta da fronteira próxima - com objetivo, segundo a PF, de comercializar o entorpecente antes e durante o carnaval deste ano.

Eles viajaram em uma caminhonete placas NKC-5607 de Goiânia (GO) e em momento algum foram abordados em fiscalizações nas rodovias federais do país. Eles colocaram a droga escondida dentro de dois tonéis forrados com milho e sal orgânico para simular uma carga de ração e assim também disfarçar o forte cheiro da droga.

O carro da dupla - um goiano e um matogrossense - estava bastante sujo de barro. Para o superintendente da Polícia Federal, Marcelo Mosele, o modelo do veículo mostra que os acusados usaram estradas vicinais e desvios para escapar das fiscalizações até chegar em Natal. Eles chegaram terça-feira à noite e se hospedaram em um hotel na cidade. A desconfiança aos novos hóspedes fez com que funcionário do hotel avisassem os Federais sobre a suspeita na dupla.
 
 
A dupla contou aos policiais Federais que ainda não tinham feito contato com os traficantes de Natal e só iriam começar os "trabalhos" na noite quarta-feira, dia em que foram presos. Para o superintendente, o que reforçou ainda mais as suspeitas foi o fato de um dos homens ter passagem na polícia por tráfico. "Pegamos o número da placa e consultamos no sistema o nome do proprietário. Em seguida, fizemos outra pesquisa e vimos que ele havia sido preso por este crime", declarou.

Os policiais Federais da Delegacia de Repressão a Entorpecente (DRE) encontraram quatro telefones celulares, duas câmeras e R$ 14.520 em espécie. Marcelo Mosele explicou como era o esquema da dupla. "O mercado do RN seria abastecido mim fazer para eu fazer alguns 'cabeças' e depois para as 'bocas' na cidade", explicou. Ele se mostrou surpreso com a quantidade apreendida. "A maior apreensão nossa até agora tinha sido de 46 quilos. Pular para 161 (quilos) é muita coisa", comentou.

O titular da Superintendência da Polícia Federal no Rio Grande do Norte ressaltou que "a prisão não caiu do céu ou foi de uma hora para outra". "Nós desenvolvemos um trabalho desde 15 de janeiro com  o setor hoteleiro para identificar e reprimir a chegada de drogas", afirmou. "Vamos fortalecer ainda mais esse trabalho agora com a proximidade do carnaval", completou o delegado Federal.

Polícia apreende dinamites e suspeito no interior do estado

Policiais Militares com o apoio de um agente da Polícia Civil apreenderam 31 dinamites, 200 metros de corda detonante e 108 espoletas elétricas, munição de 9mm e um gorro da polícia militar do RN, o suspeito Heronildes Roberto Soares foi encaminhado à delegacia para prestar esclarecimentos. A ação ocorreu hoje, às 10 horas da manhã, na cidade de Lajes, região agreste do Rio Grande do Norte.
Material apreendido na casa do suspeito
Material apreendido na casa do suspeitoA quantidade de dinamite surpreendeu os policiais. Um artefato já é suficiente para explodir um caixa de auto-atendimento.
A dinamite foi encontrada na mesa da cozinha da residência onde morava o homem.

A polícia investiga se Heronildes tem ligação com quadrilhas que explodem caixas eletrônicos no Estado. Nos últimos três meses foram nove ações à caixas, em cidades interioranas.

Também em Carnaúba dos Dantas equipes da Polícia Civil apreendeu 31 bananas de dinamite, no local onde os explosivos foram encontrados pelos policiais, também foram presas duas pessoas ainda não identificadas.

Fonte: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/policia-apreende-dinamites-e-suspeito-no-interior-do-estado/172462

PRF prende trio que roubava e adultareva veículos no RN e em mais dois Estados

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu três homens suspeitos de integrarem uma quadrilha que rouba e adultera veículos no Rio Grande do Norte, na Paraíba e em Pernamabuco. A informação foi repassada pelo Twitter da instituição.

No início da tarde desta quinta-feira (10), foi postado: "PRF prendeu três homens suspeitos de pertencer a 1 quadrilha especializada em roubar e adulterar veículos em 3 estados Nordeste: PB PE e RN".

O Núcleo de Comunicação Social da PRF/RN deverá repassar mais informações sobre as prisões ainda na tarde desta quinta.